(33) 3751-1106
Estação Atual
98,3 fm
Nordeste

NO AR
17:00h às 19:00h
PAIOL ORIENTE

Noítica

Postado por Oriente Fm em 12/08/2016 às 09:18


Jockey Club de Minas Gerais anuncia construção de novo hipódromo


Terreno de 250 mil metros quadrados para pista de corrida fica às margens da BR-040, em Esmeraldas, com um centro de apostas na Savassi, BH. Proposta é resgatar o glamour que marcou época na capital

O glamour do passado estará de volta. Apaixonados pelo turfe poderão participar e reviver as famosas corridas de cavalo que marcaram épocas em Belo Horizonte. O Jockey Club de Minas Gerais anunciou a construção de um hipódromo em uma área de 250 mil metros quadrados às margens da BR-040, em Esmeraldas, Região Metropolitana de Belo Horizonte, a 30 minutos de carro da capital. O investimento é de R$ R$ 25 milhões. O centro de esporte, lazer e cultura já tem nome, Hipódromo Adelmar Cadar, e começa a ser construído no ano que vem, com provisão de ficar pronto em 2019. O presidente do Jockey Club de Minas Gerais, Antônio Cadar Neto, promete muita emoção com as disputas de corridas entre os melhores cavalos puro-sangues do país. “Nós tivemos o primeiro jockey de Belo Horizonte, que foi o Prado Mineiro, onde hoje fica o Bairro Prado, e que funcionou até 1952. Depois, tivemos o Serra Verde, que foi até 2003. Agora, o jockey está voltando de novo, em Esmeraldas, que terá o mesmo glamour de sempre. É um esporte muito bonito e de muita emoção”, disse Antônio Cadar.

A pista de corrida, segundo ele, terá 1,2 mil metros, com 20 metros de largura, e capacidade para 300 cocheiras. Terá ainda tribuna de sócios, arquibancadas, casas de apostas, pista para os exercícios de galope, palco de lazer e cultura para toda a família, área de convivência, com restaurante e lanchonetes, e espaço verde com lagoas naturais, tudo com entrada gratuita, segundo ele.

A construção do hipódromo, segundo Cadar Neto, vai envolver uma equipe especializada em pistas de corrida, arquitetos e engenheiros que vão desenvolver um complexo de esporte e entretenimento com capacidade para receber 2 mil pessoas.

Os planos para construção de um novo hipódromo, segundo ele, começaram em 2006, quando o antigo Hipódromo Serra Verde, na Região Norte de Belo Horizonte, foi desapropriado para construção do Centro Administrativo do governo de Minas. O primeiro passo, acrescentou, foi a compra e reforma do espaço de 4 mil metros quadrados que será a agência de apostas de corridas de cavalos do futuro hipódromo, na Rua Inconfidentes, 867, na Savassi, Região Centro-Sul de Belo Horizonte.

As agências de apostas serão operadas pela empresa francesa PMU (Le Pari Mutuel Urbain), considerada a maior administradora do setor de apostas hípicas da Europa. Também na Savassi vai funcionar o Jockey Bar e Café, onde os turfistas, simpatizantes e clientes em geral poderão acompanhar as corridas nacionais, transmitidas pela TV Turfe, e fazer suas apostas. 
A corrida de cavalo é regulamentada pela Lei Federal 7.291/1984. As atividades equestres são coordenadas, fiscalizadas e orientadas pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), subordinada ao Ministério de Estado da Agricultura.

HISTÓRIA DO TURFE 

O primeiro registro da chegada do esporte no Brasil é um manifesto publicado no Jornal do Comércio, em 6 de março de 1847. A iniciativa deu início ao Club de Corridas, que durou apenas três anos e serviu de embrião para o nascimento do Jockey Club fluminense. Quatro anos depois, nasceu o Jockey Club de Curitiba. Mais dois anos, o de São Paulo.

Na capital mineira, as competições começaram em 1906, quando foi criado o Jockey Club de Belo Horizonte, em uma área no Bairro Prado destinada às provas. O local ficou conhecido como Prado Mineiro e em pouco tempo abrigou também o Campo de Aviação.

Como a divisão do terreno era um problema para os animais, em 1909 as atividades foram paralisadas, passando a haver apenas eventos de forma esporádica até 1939. Com a 2ª Guerra Mundial, o turfe foi interrompido durante três anos, até que, em 1944, por iniciativa de Menotti Mucelli, que assumiu a presidência da entidade, as atividades foram retomadas, mas em 1951 o espaço passou a ser exclusivo da Polícia Militar.

Em 1965 foi criado o Hipódromo Serra Verde. A pista era de areia, em formato oval, e tinha cerca de 1.700 metros, e as cocheiras tinham capacidade para quase 200 animais. Mas, em 2006, o então governador Aécio Neves desapropriou o hipódromo para a construção da Cidade Administrativa.

Fonte: http://www.em.com.br/app/noticia/gerais/2016/08/11/interna_gerais,793298/jockey-club-de-minas-gerais-anuncia-construcao-de-novo-hipodromo.shtml

 Pedro Ferreira


Peça sua Música

Preencha os campos abaixo e aguarde a sua música na rádio